• Alessandra Pirotelli

Como se constrói uma relação entre público e marca?



Sabe aquele evento que você vai e acaba encontrando mais do que esperava?


Quando criamos uma ideia fixa daquilo que estamos a ponto de vivenciar, ou seja, quando criamos uma expectativa, estamos limitando o nosso pensamento em relação a alguma coisa. Isso não necessariamente é uma coisa negativa. É claro que, algumas vezes, pode ser que não saia como esperado... Mas hoje eu estou aqui para te falar de quando algo acontece e faz toda a diferença positivamente.


Voltemos àquele evento em que você encontrou algo novo. Seja ir a um show, a um festival de arte, uma palestra, um campeonato esportivo, não vale mais a pena quando acontecem coisas que podem surpreender? Um contato com alguém importante (um artista ou palestrante), experimentar um produto novo, realizar uma ação proposta por alguma empresa... todos esses são exemplos de ativações que as marcas envolvidas com o evento, principalmente através da figura dos patrocinadores, oferecem para que o público experimente algo diferente.


O que motiva as pessoas a saírem de casa ou do trabalho e irem a um evento é, além do interesse e curiosidade, uma necessidade de sair da sua zona de conforto. Nesses eventos, elas podem se divertir, se informar, melhorar o seu desempenho em alguma área, e é aí que está a surpresa. O público, muitas vezes, não sabe o que vai acontecer 100%. É esse o momento em que as marcas e as empresas devem apostar em ações interessantes onde, além de apresentar ou propor algo novo, também entregar valor.


Mas que ações são essas? Por exemplo, durante um festival de música, diversos tipos de empresas podem estar presentes. Uma marca de cervejas pode, além de comercializar o seu produto ao longo do evento, oferecer espaços onde as pessoas podem descansar, recarregar seus celulares, interagir com aparatos tecnológicos, ver shows exclusivos... são inúmeras ideias.


Uma outra proposta seria durante um ciclo de palestras, por exemplo, onde o público, ao momento de registrar-se, pode receber um número e participar de sorteios para ganhar materiais exclusivos ou descontos em cursos.


Em tempos onde muitas pessoas estão em busca de experiências diferentes para compartilhar com todo o mundo através das redes sociais, as marcas devem estar atentas a isso. Ativações online também são muito importantes e também podem sair mais barato.


No entanto, esse momento de apresentar e propor experiências deve ser tomando com muita atenção. Nem todo o tipo de ativação funciona para todos os públicos ou em todos os tipos de evento. Cabe às marcas e às empresas estudarem bem o perfil do seu público-alvo: os interesses, motivações, curiosidades.


Uma boa ativação funciona quando a proposta do evento, o interesse do público e a ideia da marca estão em total sintonia.


A ativação é o momento ideal para estreitar o relacionamento com o consumidor ou possível consumidor de um produto ou marca. Por isso ela é tão importante no momento de um evento e, ao fazer à diferença, através da experiência.


#alessandrapirotelli #formuladeeventos #sistemaproduzeventos #produzirtransforma #camarotebrasil #euamoproduzireventos #eventos #empreender #empreendedorismo #pequenoempreendedor #liberdadefinanceira #ganhardinheiro #rendaextra #ficaadica #negocioproprio #oimportanteeestaremconstantemovimento #euproduzo #amoeventos #amoempreender #querofazeraminhafesta #amofazerfesta #amofesta #querofazerumafesta

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo